BTS cancela projeto com produtor japonês direitista e a favor de imperialismo japonês

A Big Hit Entertainment decidiu cancelar o single “Bird“, escrito pelo controverso produtor japonês Yasushi Akimoto, depois que a gravadora enfrentou uma reação severa dos fãs coreanos sobre a colaboração do grupo BTS com o produtor direitista.

“A lista de faixas do álbum japonês single com lançamento previsto para novembro foi alterada devido a razões de produção”, escreveu a Big Hit Entertainment em seu site oficial do fã clube no final do domingo. “Pedimos desculpas por qualquer inconveniente.” Akimoto, conhecido por sua criação do top idol group do Japão AKB48, não é uma figura acolhedora na Coréia por usar a bandeira do Rising Sun nos figurinos do AKB48. A bandeira, que é comparável à bandeira da suástica nazista, está associada ao imperialismo japonês e ao domínio colonial na Coréia. O produtor de alto perfil também é notório por escrever letras consideras misóginas.

A faixa problemática será substituída por um remix de “Idol“, as outras músicas incluirão as versões japonesas de “Fake Love” e “Airplane Part 2“. O lançamento japonês virá antes da turnê japonesa do grupo K-pop e a banda está agendada para Tóquio em 13 e 14 de novembro, em Osaka, nos dias 23 e 24 de novembro, em Nagoya, no dia 12 de janeiro. e 13 e Fukuoka em 16 e 17 de janeiro.

O fundador da Big Hit Entertainment, Bang Si-hyuk, organizou a colaboração do grupo K-pop com o produtor japonês porque ele apóia as perspectivas musicais de Akimoto, de acordo com relatos, mas a agência alterou o plano depois de enfrentar objeções dos fãs. O fã-clube oficial da BTS, ARMY, pediu à agência de gestão que cortasse os laços com o polêmico produtor e descartasse todos os materiais relacionados. “Se a Big Hit não responder até as 14h do dia 14 de setembro, boicotaremos todos os conteúdos e produtos da Big Hit“, disse o fã-clube oficial. Hanryu Love – um dos maiores plataformas de comunidade online da nação para admiradores da hallyu com mais de 210.000 usuários registrados – também exigiu que a Big Hit Entertainment cortasse relações com Akimoto. Alegou que o produtor é um nacionalista de direita japonês que se orgulha da era imperial do Japão e seus terríveis erros durante a Segunda Guerra Mundial. Também acusou o produtor de escrever letras misóginas com conteúdo sexista, objetivando cantoras idols. Alguns fãs da BTS expressaram preocupação de que esta colaboração possa induzir as pessoas a pensar que o BTS apóia o imperialismo japonês e vincular o grupo com as letras controversas de Akimoto.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *